quarta-feira, 22 de setembro de 2010

That's what friends are for.

Esse vai ser possivelmente um dos posts mais piegas daqui, mas eu estava com ele na cabeça faz tempo e acho que não vai ter problema um pouco de pieguice.
Vou usar esse espaço pra agradecer algumas pessoas, nenhuma delas da minha família, todas elas mesmo com maior ou menor contato, têm uma importância atroz na minha vida, essas pessoas são chamadas no senso comum de 'amigos'.
Acho legal falar de cada um separadamente, ainda vou dizer isso a eles cara a cara, mas eu andei revendo alguns aspectos da minha vida e receei que talvez nunca tenha dado a eles (ou demonstrado a eles) o valor que eles têm pra mim, e portanto, vou fazer isso agora:

Andrei
: Não tem muito o que falar, meu amigo mais antigo, apesar de que a gente não tenha tanta chance de se ver devido à distância, mas ainda assim um cara que cada vez que nos vemos eu sempre me surpreendo em como podemos ser autênticos um com o outro, ele é um pequeno ogro que eu gostaria de ter do meu lado numa briga (até porque é um dos poucos que eu acho que aguentaria o tranco), faltam palavras pra expressar a amizade desse cara, sempre sincera e honesta, nunca pedindo nada, muito obrigado por ser um dos meus melhores amigos. De verdade.

Estênio: Se não tem o que falar da amizade com o Andrei, como teria da amizade com o Estênio? Um dos meus amigos mais próximos, um cara em quem eu sempre confiei e que sempre confiou em mim, passamos por tudo juntos, de fossas a epic wins, e é possivelmente o cara mais 'pai' entre os meus amigos. Aquele sermão na casa do Anderson vem à mente, bem merecido diga-se de passagem, foi naquele dia que me dei conta da sorte que tenho em ter conhecido certas pessoas, e você foi uma dela, nós não falamos a mesma língua, nós tocamos a mesma música, e é Iron Maiden.

Alex: Foi de alguém com quem eu não simpatizava de jeito nenhum a meu amigo inseparável no colegial inteiro simplesmente por zuarmos o Róger ao mesmo tempo, o que resume bem nossa amizade, poucas pessoas chegaram a me entender como você, nós não precisavamos conversar, bastava olharmos um pro outro pra entendermos o que fosse necessário, sempre ajudando o outro, sempre zoando o outro, sempre um e o outro.

Guto: Uma das amizades que eu me arrependo, porque apesar de fazer tae kwon do juntos por mais de dois anos, fomos nos tornar amigos de verdade só depois que os dois já nem treinavam mais. Meu futuro tatuador pessoal, um cara tão sincero que não consegue nem fingir quando está bravo ou triste com alguém, profundamente autêntico, não importava o que isso pudesse trazer para ele. Outra pessoa que eu confio pra ficar do meu lado numa briga, por que é outra que deve aguentar o tranco. Se bem que o mais provável é que você comece a briga e eu que tenha que ajudar...

Anderson: Outro meio 'pai', até por ser um pouco mais velho, o que rolar alguns dados não faz né cara? Uma bela amizade, já tem uns 6 a 7 anos, outro cara sincero que não se furtou a me dar bronca sempre que mereci, agradeço muito sua companhia, uma pessoa que não hesitou em oferecer uma mão sempre que considerou preciso, mesmo que no final fosse preciso o braço, você continuava lá, outra amizade que carrego com muito respeito.

Estagiário: Simpatia. Difícil definir de outro jeito. Uma amizade que aconteceu rápido e se mantém, por mais que ele insista em fugir para Piquete every now and then. Pessoa fácil de conversar e mais ainda de gostar, um cara simples e nerd que está sempre lá quietinho pra quando você precisar de ajuda. Mesmo que você não peça.


Faltam alguns, eu sei bem, mas eu estava com preguiça e queria postar isso logo.
"On the good times and bad times, I'll be on your side forever... That's what friends are for."

4 comentários:

Lord Iron Druka disse...

Não tenho palavras para traduzir o meu sentimento a ler o post.

Você sabe que tudo isso é pra lá de recíproco.

Um forte abraço.

Luísa Olimack disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anderson" disse...

Leonel: se foi incrível ler algo assim, melhor ainda cera retribuir, meu companheiro de armas, sempre lado a lado, sendo meu contra ponto, completando minhas idéias, ajudando a construir os caminhos. Embora 'pai' acho que gosto de me ver mais como um irmão, ou amigo afinal amigos são os irmão que escolhemos, e cara pode saber que você é uma das pessoas mais importantes pra mim também, um dos caras que estavam sempre ao meu lado nas escolhas, um cara com quem sei que posso contar em todos os momentos, e como você bem sabe enquanto formos amigos vou continuar agindo da mesma forma que sempre agi.

Alguém que escreve... disse...

Maninho.... como eu já te disse, sentimentos não se traduzem em palavras... o que eu vou tentar fazer aqui é tentar chegar o mais perto disso...

Desde o primeiro dia que nos vimos, houve uma identificação, mas eu nunca poderia imaginar que aquela simpatia viraria Irmandade. Ninguem pode imaginar a alegria que eu sinto quando estou junto de vc e dos outros. Tenho imenso Orgulho de dizer que, se meus pais me deram a vida, vcs e unicamente vcs, podem falar de mim na melhor fase dela. Se o Anderson é o que melhor traduz a minha mente, e o Corvo o meu coração, vc, Leonal, traduz a alma. Sinto sua falta quando todos estão lá menos vc, falta um pilar, fata alguem pra cantar comigo.. Como vc mesmo disse, não falamos a mesma lingua, tocamos a mesma musica.
Muito obrigado por fazer parte da minha vida. Não tenho vergonha de dizer que amo todos vcs!

Um Abraço, Irmão

"And the tale goes on and on and on..."