sexta-feira, 5 de junho de 2009

Poetry

Solidão

Todos somos solitários.
Abracei esta solidão e não consigo mais confiar,
E sozinho, dei as costas e fugi.
Por esta terra onde meus pés correram até se cansar,
Por este céu onde meus sonhos voaram para o infinito,
Por este mundo onde meu coração vagou até se perder,
Por esta vida onde minha alma mentiu até se fartar...

E pelos campos de outono
Procurei por coisas que não existem,
Até desistir de desejar um conceito,
Que não pode ser alcançado.
E sobre o chão forrado de folhas mortas me sentei
Para dar vazão ao nada dentro de mim.
Por quê? A melancolia é a única saída?

O outono é adequado para mim:
A morte lenta do que é velho e triste,
Para o advento do que é novo e alegre.
Mas este novo algum dia virá,
Num coração de outono eterno?

7 comentários:

enD disse...

Eu gosto das coisas que vc escreve Gui.


BGS

Nuno Coelho disse...

Falta de modéstia é ruim, assim como o excesso dela. É uma boa poesia sim, um tanto quanto melancólica, porém, isso é normal quando levamos em consideração o autor.
Abrass

Leonel "Greed" disse...

"isso é normal quando levamos em consideração o autor."
vou tomar isso como um elogio, Nuno xD

abrass

Nuno Coelho disse...

Foi um elogio. xD
Abrass

OLD IS COOL disse...

Adorei o poema gui.. adorei demais mesmo..me lembra n skola de salvar pra mim SYAYSGAGSYAGYSGYAG


AHASO /psymagg

Maria Luísa disse...

GUI!!!!!!!!!!!Meu irmão caçula, jah disse q vc eh um amigo mto mto mto lindo!!!vc eh unico gui...
O poema eh perfeito!!!
(ainda prefiro do heroi)
Mas eu disse q as pessoas iam gostar!!!
Falei!!!
Se cuida amiguinho deprimido
(o gui naum eh triste nada eh charme dele =P)

enD disse...

Ai, agora bateu uma saudaaade de qnd vc mostrava seus poemas FRESQUIIINHOS pra mim e pro Luks super gostosão.

ahh, merda de 3ºA... Lá ngm é poeta =/